quarta-feira, 6 de agosto de 2014

COMO OS SERVOS DE DEUS DEVEM PROCEDER

Todos devem saber o modo como servimos ao Senhor. Não há nada nas Escrituras que cause vergonha ou possa ser mal-interpretado, assim como não temos o que esconder, nem existe nada indecoroso em nós. Nós servimos a Deus na luz; com isso, podemos descansar em Seus braços e não temer as ameaças do inimigo. Na morte de Jesus, quem é de Deus já venceu o mundo e suas intimidações.

Paulo aprendeu com Cristo como deveria se portar no Evangelho. Ele sabia que deveria ser mais completo em seu amor a Ele do que Davi o foi em seus dias como rei de Israel. Da mesma forma, devemos proceder na obra divina, pois não podemos deixar escapar uma só oportunidade. Os filhos do Altíssimo jamais devem fazer algo que O faça sentir vergonha de tê-los como filhos. A maneira correta de servir-Lhe é com dignidade.

A humildade deve nos revestir por completo, uma vez que a submissão a Deus não permite sermos diferentes. Quem se vangloria de algo que julga ser-lhe nato não teme o Altíssimo. Por que alguém se deixaria levar pelas mentiras do inimigo se é mais sensato e abençoador crer no Todo-Poderoso? Apesar de Paulo ter subido ao terceiro Céu e ouvido coisas que não são lícitas ao homem comum, ele não se ensoberbeceu (2 Co 12.1-4).

Aqueles que não são traídos nem “apunhalados” pelas costas desconhecem como é saboroso sofrer por amor a Jesus (Lc 6.22,23). A carne dói, a vontade própria nos inspira a responder as ofensas, mas o amor de Deus nos constrange a orar por esses infelizes, que, por cederem ao tentador, caminham a passos largos para a destruição eterna. Embora você passe pelas piores situações, não se iluda com as mentiras do inimigo.

Também servimos a Deus quando nos deparamos com as tentações, pois temos a oportunidade de provar a nossa fidelidade. O que importa não é o que o diabo lhe mostra, mas a sua atitude diante de suas ofertas. Seja constante no seu amor ao Senhor, pois isso conta diante dEle (1 Co 15.58). No mundo, você encontrará pessoas enviadas para tirá-lo da presença divina, mas, em Cristo, você vencerá.

Ainda existem os falsos irmãos que nos armam ciladas apesar de termos ensinado a Verdade a eles. As suas práticas nos envergonham, mas, infelizmente, não podemos impedir os escândalos (Mt 18.7). Na verdade, devemos orar por quem é a vítima ou conhece casos semelhantes, a fim de que não se abatam com a atitude de quem escolheu o caminho de Acã, Jezabel, Judas, Ananias e Safira.

Tudo o que nos sobrevêm é consentido pelo Senhor como parte do nosso aprendizado, e, se ficarmos seguros na fé, seremos altamente recompensados por Ele na Sua vinda. O Altíssimo procura gente de fibra, que não se dobra diante dos problemas, sabe sofrer as ingratidões e os desvios de muitos com determinação e não segue o mau exemplo.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares